Montmartre

Todos os Assuntos, Viagens — Por - 09/06/2011 8:20 am

Montmartre – da boemia à intelectualidade

Monmartre é um bairro de Paris muito conhecido pela vida boêmia. Lá estão as casas de espetáculo famosas como o Moulin Rouge, os famosos cafés, entre outras atrações. Mas o local atrai turistas também por sua importância histórica: tornou-se o centro artístico e intelectual durante a segunda metade do século XIX. Nomes como Degas, Cézanne, Van Gogh, Monet, Renoir e Toulouse-Lautrec buscavam ali o clima de liberdade ao lado de modelos e bailarinas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Moulin Rouge

Esta fama até hoje perdura sobre o bairro. Em uma simples visita, é possível flagrar pintores em sus ateliês em plena atividade e não é raro ser parado por um artista que lhe oferecerá caricaturas ou retratos enquanto saboreia um delicioso café. Apenas seja cauteloso para negociar a obra, pois poderá ser pego de surpresa após a conclusão do desenho.

Curioso é saber que, por estar situado no alto de uma colina, Montmartre era uma lugar destinado ao culto sagrado na época dos gauleses. Também já serviu de base militar em alguns conflitos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vista da cidade de Paris na escadaria da Sacré Coeur 

Hoje, além da visita a construções famosas, como a Basílica Sacré Coeur ou a Igreja de Saint Pierre, uma capela datada do século XII cuja arquitetura revela a transição do estilo românico para o gótico, você pode observar a cidade de um mirante e reconhecer, dali, pontos turísticos como o Arco do Triunfo ou a Eiffel. A vista é fantástica!

Para visitar a Basílica, você pode subir a escadaria ou, ainda, aproveitar o passeio  com le funiculaire, que, traduzido, é “funicular”, uma espécie de “bondinho” que circula sobre trilhos em um plano inclinado por um sistema da cabos de aço. No caso, a subida dura perto de 1 min e 30 seg em um declive de 36 metros. A vista da cidade é maravilhosa, assim como o interior da Basílica, porém não é possível tirar fotos de dentro da contrução. Basta imaginar a beleza do altar cercado pelos brasões das famílias nobres que ajudaram a manter a igreja.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Basílica de Sacré Coeur

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Le funiculaire – Montmartre

Circulando por Montmartre, vale a penas seguir pela rua Lepic  até o Cafe des 2 Moulins, cenário do romântico filme O fabuloso destino de Amélie Poulain, uma ótima referência para quem quer conhecer Paris. É inevitável entrar no café e imaginar as cenas do longa, seus personagens ou, ainda, entrar no toilette, local de encontro entre o ciumento Joseph e Georgette, a hipocondríaca.

Cenário do filme O fabuloso destino de Amélie Poulain

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cartaz do filme no Cafe des 2 moulins

Para os consumistas que desejam levar a “lembrancinha” para amigos e familiares, nas ladeiras do bairro encontramos uma verdadeira “25 de março” com souvenirs de todos os tipos: camisetas, bolsas, canecas, porta-retratos, entre tantos.

Os moradores de Montmartre são extremamente bairristas. Para se ter ideia, até um mapa do local é distribuído para os visitantes. Para quem é de São Paulo, lembramos do Bixiga, com seus habitantes antigos, suas casas noturnas e uma forte história na cidade.

Montmartre tem a atmosfera de Paris concentrada em suas construções e no estilo de vida de seus habitantes. Visitas à capital francesa sem conhecer esse bairro é o mesmo que ir ao Egito e não ver suas pirâmides.

Samanta
samanta_m@ig.com.br

 

 

0 Comentário

Você pode ser o primeiro a deixar um comentário.

Deixe um comentário